IMG_8069_edited.jpg

CREATINA QUINASE

 

A enzima intracelular creatina quinase (CK) pode predizer com maior exatidão se os espermatozoides de determinado indivíduo têm boa capacidade fertilizante. Células que requerem muita energia, como os gametas masculinos, possuem alta atividade de CK que é considerada uma enzima chave na geração, transporte e uso de energia. Para o espermatozoide, a CK funciona como um combustível para que ele se mova ativamente, pois facilita a manutenção dos níveis de substâncias importantes para geração de energia. Para entendermos como ela funciona, é preciso entendermos como o espermatozoide é formado.

A MATURAÇÃO DOS ESPERMATOZOIDES

A espermatogênese é o processo pelo qual os espermatozoides são formados e tem início com a divisão das células da linhagem germinativa (as espermatogônias) e termina com a formação de espermatozoides maduros.

A CK está inversamente correlacionada ao grau de maturação dos espermatozoides. O motivo está na fase III da espermatogênese, denominada espermiogênese. Na espermiogênese, ocorre diferenciação celular, remodelagem do DNA, formação do acrossomo, perda completa do citoplasma, alongamento e formação da cauda dos espermatozoides. A CK participa ativamente desse processo e se algum erro ocorrer, os níveis da enzima ficarão aumentados e podem ser medidos laboratorialmente e correlacionados com o histórico clínico do homem.

maturacao-dos-espermatozoides.jpg
 

O TESTE

A CK é produzida pela atividade metabólica do citoplasma do espermatozoide. Quando não há remoção completa do excesso de citoplasma do espermatozoide durante a espermiogênese, os níveis de CK ficam elevados, o que sugere que os espermatozoides estão imaturos ou com sua capacidade funcional alterada.

Os níveis de CK podem ser até 17 vezes maiores em homens com oligozoospermia grave (concentração de espermatozoides inferior a 5 milhões/mL) do que nos homens com oligozoospermia moderada e leve.

Há uma relação inversa entre a CK e a capacidade fertilizante dos espermatozoides de homens férteis e inférteis. A hipótese é de que anomalias nos processos bioquímicos, que são a base energética e de motilidade dos espermatozoides, podem também levar a uma deficiência no potencial de fertilização. Portanto, a dosagem da atividade da CK serve como indicador do grau de maturidade espermática e funciona como um marcador de imaturidade, por exemplo em portadores de varicocele.  

 

VANTAGENS DE REALIZAR O TESTE

  • A CK é considerada um indicador sensível da qualidade seminal e maturidade dos espermatozoides;

  • O teste pode ser utilizado na indicação de cirurgia de correção de varicocele;

  • O teste é utilizado no acompanhamento do tratamento de pacientes com infertilidade masculina;

  • Possui correlação com a capacidade de fertilização do gameta masculino.

 

Referências bibliográficas:

  • Huszar G, Corrales M, and Vigue L: Correlation between sperm creatine phosphokinase activity and sperm concentration in normospermic and oligospermic men. Gamete Res 19: 67–75, 1988.

  • Huszar G, Vigue L, and Corrales M: Sperm creatine kinase activity in fertile and infertile men. J Androl 11: 40–46, 1990.

  • Huszar G, and Vigue L: Correlation between the rate of lipid peroxidation and cellular maturity as measured by creatine kinase activity in human spermatozoa. J Androl 15: 71– 77, 1994.

  • Aitken RJ, Krausz C, and Buckingham D: Relationships between biochemical markers for residual sperm cytoplasm, reactive oxygen species generation, and the presence of leukocytes and precursor germ cells in human sperm suspensions. Mol Reprod Dev 39: 268–279, 1994

  • Sidhu RS, Hallak J, Sharma RK, et al: Relationship between creatine kinase levels and clinical diagnosis of infertility. J Assist Reprod Genet 15: 188–192, 1998.

  • Hallak J, Sharma RK, Pasqualotto FF, Ranganathan P, Thomas AJ Jr, Agarwal A. Creatine kinase as an indicator of sperm quality and maturity in men with oligospermia. Urology. 2001 Sep;58(3):446-51.